A arte da Construção em Aço desde 1996


SISTEMA CONSTRUTIVO

Vantagens do Sistema construtivo GSN


O Sistema de Construção GSN apresenta incontestáveis vantagens em relação aos métodos tradicionais.


Segurança »

Este é provavelmente o aspecto em que o futuro utilizador mais rapidamente pensará ao analisar a possibilidade de construir um edifício GSN. O facto de se usarem materiais leves, em contraste com o peso do betão, levará muitos a duvidar imediatamente da resistência deste tipo de construções. Os factos desmentem-no uma vez que a resistência da estrutura é assegurada pelo metal. Neste sentido uma casa no sistema GSN não difere de qualquer outra casa de alvenaria. Obviamente, a resistência estrutural de qualquer casa vulgar é assegurada pelo uso de varas de ferro embutidas em pilares e lintéis de cimento. No entanto, no primeiro caso, são usados perfis e vigas de aço galvanizado em espaçamentos de 60 cm ou menos. Tomando por hipótese uma habitação de tamanho normal, tendo um piso térreo e um superior, totalizando 200 m2 por exemplo, são empregues cerca de 1.300 m de perfis verticais, 500 m de vigas de piso, 500 m de vigas de telhado e 800 m de canais além de centenas de outros elementos metálicos essenciais.


Isto representa quase 10 toneladas de metal de alta resistência unidos por milhares de parafusos estruturais!


No entanto, neste exemplo, a casa seria muito mais leve do que uma vulgar visto não ser necessário todo o peso do cimento ou do tijolo. Ou seja, praticamente todo o peso de uma construção GSN é proveniente do seu esqueleto metálico estrutural.


Pelo facto de não serem necessárias vigas ou colunas isoladas de apoio, todas as paredes exteriores podem ser consideradas como estrutura do edifício e por onde se reparte todo o peso das placas e andares. Assim, facilmente se compreende a extraordinária resistência sísmica destes edifícios. A casa pode ser comparada a uma enorme caixa metálica reforçada por revestimento em OSB. Visto que não são empregues pontos de soldadura, não existem pontos frágeis de ruptura.


A casa torna-se uma estrutura flexível, adaptando-se às mínimas variações do terreno, não abrindo fissuras nas paredes e sem apresentar o risco de queda de colunas ou de placas na eventualidade de um terramoto. Para isto também contribui o baixo peso da inteira edificação e a uniformidade na distribuição das cargas, atenuando os pontos de acumulo de forças e de tensões.


Isolamento Térmico »

Uma das mais apreciadas qualidades numa casa e talvez a menos conseguida, é o isolamento térmico. Os materiais deveriam conferir à habitação um completo escudo contra as variações de temperatura e de humidade sentidas no exterior. Uma casa GSN é completamente isolada do exterior por uma pintura impermeável, argamassa polimérica, placas de poliestireno expandido de alta densidade auto extinguível, OSB, vários centímetros de lã de rocha e gesso cartonado. As características tanto do poliestireno como da lã de rocha conferem ao edifício uma proteção térmica impossível de conseguir numa construção vulgar.


Para se obter uma ideia das diferenças entre este tipo de materiais e os que convencionalmente se utilizam na construção, apresentamos abaixo um esquema em que se comparam as espessuras de cada um para obter os mesmos níveis de isolamento térmico.

Os vãos, tal como as janelas e portas exteriores, são providos de vidro duplo de forma a garantir um perfeito isolamento mesmo nestes pontos onde não podem ser empregues materiais isolantes.


Com todos estes argumentos a seu favor, o interior de uma construção GSN é considerado um ambiente de clima controlado. Imagine o que isto significa em matéria de poupança de energia! Devido a isto, normalmente as habitações deste tipo são equipadas com ar condicionado ou sistemas de recuperação de calor de lareiras não havendo o receio de aumentar vertiginosamente a conta de eletricidade apenas para fornecer à família o necessário conforto.


Equilíbrio da Humidade Ambiental »

O excesso de humidade proveniente da respiração dos ocupantes e da utilização de águas quentes provoca humidade nas paredes e vidros, muitas vezes chegando a escorrer água nessas áreas, como resultado da condensação do vapor de água em contacto com as superfícies frias. Visto que o cimento e o tijolo são materiais frios, exige-se que o ambiente esteja constantemente aquecido para evitar estas condensações que, não só enegrecem as paredes devido à proliferação de fungos, como mostram ser extremamente prejudiciais para a saúde. Numa casa GSN são empregues materiais isolantes que, por si só, mantêm o ambiente numa temperatura que evita tais condensações. Adicionalmente, todas as paredes interiores são revestidas a gesso cartonado que, sendo poroso, pode absorver o excesso de humidade para depois o devolver ao ambiente quando este estiver mais seco.


Isolamento Acústico »

Na maior parte das edificações modernas não existe forma de isolar o som produzido nas outras dependências da casa ou mesmo oriundos do exterior. Este problema poderia ser resolvido caso se utilizassem materiais que comprovadamente revelam ser maus condutores do som ao contrário do que acontece com o tijolo e o cimento.


A lã de rocha utilizada nas paredes interiores é eficaz não só pela sua estrutura como também pela sua densidade sendo considerada por testes laboratoriais como tendo alto poder de isolamento acústico. A reforçar este efeito existe ainda o poliestireno expandido de alta densidade auto extinguível.


Estes materiais também atuam como escudo dispersor dos ruídos. Pelo interior, a utilização do gesso cartonado só faz aumentar o poder isolante das fibras minerais. Por estes motivos, uma casa GSN tem uma sonoridade diferente de uma casa vulgar. O som produzido no interior de uma divisão é reflectido pelas paredes e não absorvido por elas impedindo três vezes mais a propagação do ruído do que uma parede de tijolo. Este efeito provoca um som diferente, dando a sensação de parede oca, quando se bate nas paredes visto que o som do impacto não é totalmente transferido para a outra face.


Manutenção »

Pretende-se que uma moradia não aumente o seu custo a longo prazo por exigir uma manutenção dispendiosa devido ao emprego de materiais de preço elevado e de mão-de-obra especializada. Também nesta área veja as vantagens que as construções GSN lhe oferecem:


Exterior: Devido à utilização de rebocos de elevada elasticidade é praticamente impossível ocorreram fissuras nas paredes. As tintas empregues são de elevada resistência garantindo ao proprietário que não será necessário repintar as fachadas, pelo menos, nos próximos dez anos. O telhado possui diversas proteções contra infiltrações tornando-o totalmente estanque à humidade e eliminando praticamente por completo qualquer intervenção na cobertura.


Interior: O tipo de tubagens hidro-sanitárias e eléctricas aplicadas nos edifícios GSN garantem uma utilização frequente durante décadas sem quaisquer tipos de problemas. Mas, o que faria alguém caso quisesse reparar um tubo ou adicionar mais alguns metros de instalação eléctrica? No caso de uma habitação em alvenaria, seria necessário abrir roços nas paredes para expor tubagens e repor ou adicionar novos tubos ou condutores. Seguidamente seria necessário encher os roços com cimento e pintar. Mesmo que este trabalho fosse executado pelo melhor dos profissionais, seria impossível garantir que a parede tornasse a apresentar o aspecto uniforme que tinha anteriormente. No caso de uma parede em gesso cartonado, bastaria cortar com uma simples faca retráctil a porção a extrair, executar os trabalhos necessários e repor nova placa no local fixando-a através de parafusos. Depois bastaria betumar e pintar. Ao invés de levar vários dias, seriam apenas precisas algumas horas para efetuar uma intervenção imperceptível evitando o entulho, lixo e pó que tantas vezes motivam o constante adiar de quaisquer tipos de obras em casa. Os mesmos benefícios podem ser referidos quando falamos de remover, adicionar ou mudar de posição uma parede interior. Visto que numa casa GSN a maior parte ou mesmo nenhuma destas paredes têm funções estruturais, é com enorme facilidade e rapidez que se ampliam ou dividem os espaços interiores fazendo com que a habitação se adapte às necessidades e preferências dos seus ocupantes. Devido à extrema facilidade de colocação de tubagens, é usual equipar a casa com um sistema de aspiração central. Desta forma, as divisões poderão ser aspiradas sem o inconveniente de transportar o aparelho e o fio eléctrico. O pó é acumulado no aspirador central colocado em local conveniente facilitando imenso o trabalho de despejo do depósito. Poderão também ser instalados equipamentos para triturar detritos orgânicos e tubagens para despejo de roupa suja ou lixo diretamente para a cave.


Rapidez de Execução »

Por ser um sistema leve, dá-nos a vantagem da rapidez de execução incluindo a painelização e posterior montagem. A execução das instalações é realmente simples e eficiente. Estas características influenciam em grande medida o aproveitamento dos materiais e da mão-de-obra, já que a planificação é feita de forma mais simples e precisa, podendo cumprir as metas fixadas em termos de recursos económicos e de tempo. As reparações são muito simples e a detecção de problemas de perdas nas canalizações de água é imediata.


Valor Imobiliário »

Para quem pretende construir para revender, este é de facto o melhor processo construtivo. Ao invés de ter de aguardar doze ou mais meses antes de poder oferecer uma habitação vulgar ao mercado, o revendedor poderá reaver o seu investimento em apenas alguns meses. E nem sequer está a oferecer um produto comum, mas sim uma habitação de alta qualidade que se publicita a si mesma especialmente durante o processo de construção. Para quem pretende vender a sua casa anos mais tarde, terá a vantagem de poder apresentar um imóvel com aspecto de recém construído pois, além das vantagens descritas nos tópicos anteriores, este não apresentará fissuras, infiltrações, cores desbotadas, etc.


Versatilidade »

O sistema construtivo GSN possui ainda a vantagem de se adaptar a qualquer tipo de projeto, desde as mais simples e lineares garagens até vivendas de arquitetura bastante elaborada. As características de resistência dos perfis usados permitem erigir edifícios até um máximo de três pisos acima do solo. Em casos de altura superior, poder-se-á empregar outro tipo de estrutura metálica, usando o ferro, tal como se utiliza na construção de pontes. O sistema pode também ser utilizado em outros tipos de construções tal como armazéns, fábricas, garagens, hangares, etc. Devido à sua experiência na utilização do metal e do gesso cartonado, os métodos e os materiais poderão também ser usados em tectos falsos e divisórias. Isto permitirá aceitar trabalhos específicos de remodelações interiores em edifícios já existentes. Este tipo de estruturas adapta-se também a grandes obras de recuperação de edifícios antigos. Muitos destes foram construídos em estrutura de madeira e ferro pesado. A projeção de poliuretano pode resolver imediatamente graves problemas de infiltrações, o gesso cartonado nivela perfeitamente antigas paredes e tectos permitindo renovar com facilidade antiquados sistemas de distribuição eléctrica ou tubagem de águas. Mesmo graves deficiências estruturais poderão ser solucionadas pelo uso de vigas leves de aço galvanizado tanto em pavimentos como em telhados.